GOSTOU DA PEQUENA AMOSTRA QUER COMPRAR

Pesquisar este blog

quinta-feira, maio 18, 2017

RESUMO DO LIVRO
Brasiliana A menina em Riace
Ao terminar de ler eu conclui que a culpa foi das circunstâncias da vida de Gabriely, uma garota inocente que foi privada de um cotidiano social tendo de viver num local onde os costumes são antigos, desde o modo de vestir como os costumes arcaicos.
A história se passa no sul da Itália no final da década de 1980, na cidade de Riace.
Na narrativa, logo no prólogo a autora joga as cartas de como é a situação da vida da jovem Gabriely, que mora com seu irmão e seu pai Victorio, vivendo em condições difíceis, onde fora abandonada pela mãe, e agora por motivos desconhecidos por ela é obrigada a deixar de estudar sendo forçada a trabalhar como um meio de ajudar em casa.
E ao mesmo tempo em que a história vai se desenvolvendo é mostrado ao leitor peças do jogo de quebra-cabeça que é o passado de Gabriely, para ser mais claro, como ela acabou nessas condições.
Teria sido sequestrada? Crime envolvendo escravas sexuais? O que será?
Esse mistério deixarei no ar para quem ainda não leu.
O que fica bem claro é que Gabriely não é filha do velho Victorio e nem muito menos é italiana.
Após várias tribulações em sua vida, a menina acaba por ser presa e é onde conhece Luci a quem estar disposto a ajudá-la em sua jornada, ainda desconhecida, que envolve o seu passado e a sua verdadeira identidade, onde o leitor descobre o motivo do termo brasiliana.
Achei bastante convincente a forma como a autora retratou a personagem, pois Gabriely mostra realmente a inocência de uma garota de 12 anos que é reclusa e em momento algum fica incoerente, porém, o leitor fica querendo que ela reaja a certos acontecimentos em sua vida. Além de conter umas questões com teor antropológico de maneira indireta em alguns momentos.
A Diagramação está perfeita, a capa não contem orelhas, porém, não prejudica o visual, as cores usadas em sua composição são da bandeira italiana, o que condiz com o contexto.
É um livro de drama narrado em terceira pessoa mostrando vários aspectos da história e dos personagens.
Fernando Mello é resenhista e colunista do Arca Literária. Autor das obras Sob o domínio do silêncio, A garota por quem me apaixonei e Uma nova chance.

Colunista do blog http://www.arcaliteraria.com.br/a-arte-de-escrever