GOSTOU DA PEQUENA AMOSTRA QUER COMPRAR

Pesquisar este blog

segunda-feira, maio 09, 2011

A DOR

Dor que doe
sem marcar lugar.
Dor que machuca
não o corpo.
Dor que penetra a alma,
punhal invisível que fura
sem jorrar sangue.
Dor de um amor, que
foi e volta em sonhos
e arde como fogo, que
queima e gela a vida.
Essa dor que anda
tão escondida pra todos
e tão viva no meu existir.
Reflete sentimentos sofridos,
que choram arrependidos
por algo não feito.
Será essa agonia no peito
querendo ser feliz?
E eu que não deixo acontecer,
porque se alguém descobrir
que o culpado sou eu.
O que eu vou dizer pra você
que sempre confiou em mim . . .

escrita em: 02/05/2011

Nanda Gois e Homenino Poeta