GOSTOU DA PEQUENA AMOSTRA QUER COMPRAR

Pesquisar este blog

terça-feira, julho 05, 2011

O AMOR SE FEZ

Tão mágico, tão doce,tão seu,
Tão meu, tão nosso,
seus braços nos meus braços,
sua boca a procura da minha.
Tremia de medo, sentia receios,
meus seios, pulando, pungentes
A agonia do instante infinito.
não era mais brincadeirinha,
Só nós dois no canto, o encanto.
Suave foram seus beijos
a me tocarem sem fim, restrito,
escondido entre gemidos e gritos,
silenciosos de amor, seus dedos
em meu corpo era sonoro assim,
uma harpa a reger em mim.
Meu corpo cálido em suas mãos,
Invalido pelo silencio, não pensava,
passava apenas pelo momento,
ardia em meu peito o grito da dor,
todo sonho real de um amor.
foi tanto sonho que me sentia
flutuar pelo universo, sem regresso.
O mundo podia ter assim acabado,
Não teria me feito falta, morreria
Envolta daquele sonho dourado.
Escrita em: 26/08/1977