GOSTOU DA PEQUENA AMOSTRA QUER COMPRAR

Pesquisar este blog

quarta-feira, março 06, 2013

VOU ME EMBORA DA MINHA TERRA


Vou me embora da minha terra,
Não vou para pasárgada,
Pois não sou amiga de nenhum rei,
Mas digo que irei.
Também não fico mais aqui,
Nem digo que não mais aqui voltarei.
Vou me embora pra outras terras,
E esquecer que nessa terra fui gerada.
Colocarei na mala todo o meu orgulho de
Ser filha da porronca,  mas não quero
Saber se aqui o pó ronca, não sou como
Dizem farronca,  não digo isso por fanfarrice,
Não direi que não voltarei depois, 
Farei questão de esquecer
Que meus antepassados aqui fincaram chão.
Mas quando for esquecido o meu nome e
Os meus antigos não tiverem
Mais lembrança de mim
Aí sim desembarcarei de novo
Por essa terra, sorrateira e trarei na
Bagagem muita saudade,
Mas de nada falarei.
Para ser lembrada em outras terras
Farei o meu nome e
Quando aqui voltar serei homenageada
Como forasteira terei meu valor....
Talvez alguém até me diga:
 “senta aqui seu doutor”
Filho de terra seca não tem valor,
Mas quando aqui um dia voltar
Trarei na mala a imensa saudade
Que não quer me largar
Só assim então serei falada
Aqui no meu lugar.
Escrita em: 06/10/2012